KIDS

      A ideia pedagógica de ser criança e do brincar está associada predominantemente a uma dimensão desenvolvimentista (fases, etapas, idades...) de grande racionalidade técnica e instrumental. Este fato conduz a uma atitude pedagógica de “olho central”, que tudo controla e sugere. 

 

   Se situarmos as duas conceções fundadoras de olhar a arte e convocarmos a educação/escola podemos dizer que eventualmente:

A educação e a escola têm sido  objeto  das

1/2

ACADEMIA DAS EXPRESSÕES KIDS

Estamos sempre a a produzir arte! 

mais inúmeras influências de ordem política, científica, curricular. De uma conceção pouco genuína, autêntica, e até mesmo “ingénua” (se assim pudermos dizer), a educação/escola tem como grande responsabilidade em preparar o futuro, elevar o espírito crítico, criar e difundir cultura e saber de uma forma pouco livre e bastante formatizada. Neste sentido, talvez possamos dizer com algum acerto que ela (educação/escola) está muito vincada na dimensão - representação secundária.

1/2

       Parece haver uma teoria institucional da educação (à luz da teoria institucional da arte da década de 70 e onde as obras de arte eram qualificadas por membros, artistas...supostamente especialistas) de grande racionalidade técnica e instrumental por parte de especialistas “iluminados”. A criança, no plano educativo, parece que continua a ser olhada numa perspetiva de uma racionalidade histórica, política, sociológica, psicológica, biológica (concretude, mas também representação secundária) e menos numa perspetiva fenomenológica, existencialista, hermenêutica – a coisa que está dentro, que é universal e fecunda - representação

primeira. É neste envolvimento que tentaremos demonstrar que o jogo, as brincadeiras e as crianças são realidades universais/origem. Para tal, analisemos alguns olhares que sustentam este fato e, em seguida, tomaremos a liberdade de fazer algumas analogias, a fim de propormos “novas” intervenções didaticopedagógicas.

Palavras Chave: Criança, Brincar, Arte.

 

     Neste sentido, o Projecto Academia das Expressões Kids, pretende demonstrar até onde cada criança pode levar a sua criatividade e conseguir os melhores resultados, aplicando a técnica da psicologia invertida (nada é imposto ao aluno, naturalmente o seu imediato interesse pelas aulas desenvolverá o seu gosto e predisposição para aprender tudo o necessário para o seu desenvolvimento rápido). Sabendo que os traços de personalidade se desenvolvem a partir da infância, atingindo a maturidade na idade adulta e tornando-se estáveis cerca dos 30 anos, este projecto pretende abordar questões comportamentais relativas a segurança e “medos” de comunicar para uma audiência que podem ser trabalhadas desde a infância. É da maior importância adquirir níveis de confiança desde criança. O saber falar, escrever, ouvir, movimentar e o saber estar, adquiridos na infância, são ferramentas de trabalho e uma enorme mais-valia na idade adulta. 

1/2

             Âmbito do Projecto: 

      Este projecto é dirigido a todas as crianças com idades entre o 1º ano de idade e os 10 anos de todas as instituições locais e/ou regionais emergem de parceria. (creches, jardins de infância, escolas, ATL’s CTL’s entre outras). Os grupos terão o número máximo de 10 alunos para que a formação seja personalizada e ao mesmo tempo desenvolver a integração de todas as crianças no ambiente que as rodeia (escola, amigos, comunidade). 

Projecto registado e protegido pelo INPI. Todo o conteúdo do site é propriedade da Academia das Expressões ©